Review | Spider-man

Spider-man é um ótimo jogo do amigo da vizinhança que estava já estava dando saudades nessa geração, porém a Insoanic Game junto com a Sony

by:

CríticasGames

Com mais um jogo do aranha sendo lançado, o exclusivo do Playstation 4 tem prometido desde de a E3 de 2016 superar os clássicos do PS1 e o amado do Play 2. Spider-man foi lancado dia 07 de setembro de 2018 , trazendo o amigo da vizinhança de volta aos consoles, com elementos antigos, usado em outros games (por exemplo: Serie Arkan do Batman) e alguns detalhes novos.
Spider-man é um jogo de mundo aberto como todos os antecessores, você pode balançar a vontade sobre os prédios de nova York , até mesmo na torre dos vingadores. Alem disso, o gráfico lindo, a produtora investiu em um mundo mais vivo que os anteriores, com mais carros e Npc’s mais detalhados. Os edifícios também são bem feitos, ao subir em um dos maiores da para deslumbrar a beleza da cidade feita pela Insoanic Game, claro que rola uma Selfie também.
O sistema de batalha de Spider-man é claramente inspirado na série Aerkhan de Batman, porém com a linda cara do aranha, quando você é atacado não tem um contra ataque como o no game do morcego, apenas desvia e sai para briga novamente, ele (o game) também pega como inspiração as finalizações, assim que tem uma quantidade de combos seguidos sem nenhuma interrupção, ao pressionar dois botões um inimigo é finalizado com estilo (e põe estilo nisso) usando bastante câmera lenta, porém nada que atrapalhe. Como esperado as teias são um grande diferencial, se o inimigo estiver perto de qualquer superfície você pode prende-lo, além de ter mais alguns apetrechos para ajuda-lo na batalha. E pode-se usar coisa do cenário para arremessar nos inimigos, como: portas de carro, tampas de bueiros entre outros objetos.
O sistema de stealth do jogo deixa a desejar, os inimigos são cegos, surdos e burros, mesmo na dificuldade maior, eles ainda são fáceis de enganar principalmente nas missões da Mary Jane e do Malies Morales, essas missões você tem que passar entre os vilões sem ser detectado, é um caminho pré-programado e são missões um pouco chatas, vai de cada player.
A história é um grande ponto positivo, temos um Spider-man mais experiente que já enfrentou diversos inimigos (isso é bom), pois o Tio Ben é um dos personagens que mais morreu em diversas mídias, (coitado). Petter já não está mais na escola, vemos um aranha como no segundo e terceiro filme do Tobey Maguire, que sofre com pouca grana por conta “compromissos de herói”. Temos dois vilões principais, o Senhor negativo e outro que já dava para imaginar depois de 30 minutos de gameplay. São muito bem aplicados na história, acrescentam demais na vida do Spider e a cada missão que passa você fica mais ansioso para ver a conclusão. Temos diversas referências na narra principal, mas as missões secundárias estão recheadas, principalmente a das mochilas é mais do que recomendado pega-las.
Spider-man é um ótimo jogo do amigo da vizinhança que estava já estava dando saudades nessa geração, porém a Insoanic Game junto com a Sony conseguiram trazer ele de volta com todas as qualidades possível e deixando um gostinho de quero mais, não é o melhor exclusivo da Sony, mas é uma ótima escolha até que os grandes jogos de outubro e novembro cheguem.
Spider-man já está disponível para PS4 e PS4 Pro.

Spider-man

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *