Review | F1 2021 entrega boa jogabilidade com pouco inovação

by:

CríticasGames

Todo ano tem natal, então temos um novo jogo de corrida da principal categoria de esporte à motor. F1 2021 veio para agradar o fã entregando algumas atualizações e tentando acrescentar valor de mercado ao colocar o modo história e carreira em dois players.

Como citado franquias anuais costumam gerar um receio por parte do consumidor em relação a atualizações de jogabilidade. Neste caso o F1 2021 ainda foi afetado por conta do congelamento do regulamento referente a pandemia, então temos um jogo similar ao do ano passado. Mas como fazer com que o game venda mesmo que tenham algumas pequenas mudanças? Simples, apresentando uma oferta diferente do antecessor. E foi assim que o Breakpoint nasceu.

Breaking point

Neste modo o player assume, em terceira pessoa, a pele de Aiden Jackson, o novato da categoria, em que conquista um assento na Willians, Alfa Romeo, Alpha Tauri, Aston Martin ou Hass. Tendo como seu parceiro de equipe
Casper “Cas” Akkerman, e antagonista, já conhecido da franquia em 2019, Devon Butler. A ideia da Codemaster era de iniciar uma história, muito similar ao que o FIFA viveu com Alex Hunter, algo que funcionou bem por três anos para os amantes do futebol e pode funcionar aqui também. O enredo funciona, consegue divertir por um tempo, mas peca pelo prazo curto da narrativa, em 4 a 5 horas você consegue finalizar tudo. O ponto positivo fica para a ideia que é boa, mas tudo indica que o feedback dos fãs farão com que melhore ainda mais essa experiência.

Jogabilidade

Impressionante como ano após ano eles conseguem aproximar a sensação de pilotar um carro de F1. Dessa vez, comparado com o antecessor, ele está mais agressivo e instável, muito similar a realidade, já que o regulamento tirou um pouco de pressão aerodinâmica dos veículos. O gráfico impressiona e a inteligência artificial está jogando pesado com o player, levando a fechadas e boas dividas por espaço na pista. Porém, por conta da pandemia o game está desatualizado em relação ao trajeto da Espanha, Azerbaijão e Abu Dhabi, fora a inexistência de Imola, Turquia, Portugal e Arábia Saudita (algo que foi prometido com uma atualização).

Modo Carreira

Não é de hoje que a Codemaster possibilita dois formatos de carreira, a tradicional de piloto de equipes e a monte um time e seja piloto ao mesmo tempo. Poucas coisas foram alteradas, algumas melhorias foram incrementadas porém pouco perceptíveis, única coisa que encaixou bem foi trazer pilotos lendários para serem contratados como segundo piloto.

Conclusão

Com pouca inovação e trazendo o básico de melhoria o F1 2021 tenta fazer-se vendável para o público com o Braking Point e carreira em dupla, porém esse último somente é possível se cada player tiver sua versão do jogo instaladas em seus aparelhos. Então temos algo que segue a cartilha da produtora que é o desenvolvimento de corridas com qualidade, seja no design ou na jogabilidade quase que impecável, mas ainda não se fez valer o preço, uma vez que o mesmo veio com pistas desatualizadas e por seu valor ser acima dos R$ 300.

F1 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *