Review | F1 2018

O game que chega na próxima sexta-feira, dia 24, para as principais plataformas (PS4, Xbox One e Steam) e lojas do Brasil

by:

CríticasGames

O fã mais otimista da principal categoria de esporte motor pode comemorar, pois F1 2018 corresponde a expectativa. O game que chega somente na próxima sexta-feira, dia 24, para as principais plataformas (PS4, Xbox One e Steam) e lojas do Brasil, conseguiu aproveitar e impulsionar todas as melhorias realizadas pelo seu antecessor (F1 2017), criando um novo ambiente externo no modo carreira, sem esquecer que o foco é o realismo na pista.

Modo Carreira

F1 2018 é a prova real que os avanços feitos no F1 2017 foram aceitos pelo público, uma vez que o game desenvolveu um modo carreira extenso e com mais envolvimento do player nas melhorias do carro, e diálogos com a equipe. A novidade para este ano foi a implementação do repórter após o treino livre, classificação e corrida, algo que a Codemaster chegou a colocar em uma época, mas sumiu e  agora retorna de um jeito diferente, não foi colocado somente para ter a sensação de ser um piloto, pois suas respostas influenciam diretamente a equipe, rival e seus admirados. Além disso, outra melhoria foi no formato da P&D, deixando menos poluído o painel de desenvolvimento do veículo.

…E na pista

A Codemaster consegue a cada ano deixar mais fiel as corridas (isso é inquestionável!), e dessa vez a melhoria foi na tocada da suspensão, dava para sentir no controle a dificuldade que é manusear o carro na curva, puxando toda a tração e imperfeições do asfalto. Algo que também foi alterado, por conta do regulamento, é o controle do ERS (Unidade de Energia), pois agora o piloto determina o quanto de impulsão a mais ele aplicará no motor, chegando a ganhar impulsão para realizar um ultrapassagem ou volta rápida.

Carros Clássicos

No F1 2018 foram acrescentados dois modelos, o Brawn BGP-001 pilotada em 2009 por Jeson Button e Rubens Barrichello e o Williams FW25, de 2003, de Juan Pablo Montoya e Ralf Schumacher. Além de manter os carros do game antecessor (1995 Ferrari 412 T2, 2002 Ferrari F2002, 2004 Ferrari F2004, 2007 Ferrari F2007, 1988 McLaren MP4/4* – (carro disponível como DLC na Edição Especial de F1 2017), 1991 McLaren MP4/6, 1998 McLaren MP4-13, 2008 McLaren MP4 -23, 1992 Williams FW14B, 1996 Williams FW18, 2006 Renault R26, 2010 Red Bull Racing RB6).

Conclusão

F1 2018 é a consolidação da parceria entre Codemaster e a principal categoria de esporte à motor, pois colocou em prática tudo aquilo que o fã gosta e alteraram coisas que facilitaram a vida do player que não consegue jogar um simulador puro (uma ótima dica para quem deseja um dia tentar ingressar nesse segmento). O jogo conseguiu melhorar os detalhes e alguns fatores extra pista que são interessantes, porém como não houve alteração nas regras oficiais para a construção do carro, o game não teve muitas alterações no que é considerado “seu atrativo principal”, a corrida, então caso tenha o F1 2017 não há a necessidade de adquirir a versão mais nova, mas se não tem ou gosta de ter a versão atual pode comprar sem medo, pois será diversão garantida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *