Crítica | Como se Tornar o Pior Aluno da Escola

O filme não tem limites para a zueira, porém perde sentido na ideia central

by:

CríticasFilmes

A união do aumanaque escrito pelo comediante Danilo Gentili e a ideia do diretor Fabrício Brittar de construir algo escraxado, fez com que o longa Como se Tornar o Pior Aluno da Escola chegasse ao cinema nacional para quebrar qualquer limite de ousadia ou ironia para o gênero comédia. Com sátiras malucas, e momentos nostalgicos, o filme investe quase que tudo na diversão, porém, se perde na ideia filosófica.

A história mostra a vida da dupla de alunos do colégio Albert Ainsten, Pedro (Daniel Pimentel) e Bernado (Bruno Munhoz). Ambos tinham a pressão de serem exemplares nos estudos, e que sempre devem ser bons nas provas e tirar notas boas para ser um exemplo de vida, até que um deles descobre uma forma de transformar a escola em uma loucura, graças ao mentor Danilo Gentili. Mudando completamente a vidas dos jovens.

Dentro dessa proposta Como se Tornar o Pior Aluno da Escola explora piadas nunca exploradas pelo cinema nacional, pode até chocar algumas pessoas, porém necessárias, elas é o que tornam o filme diferente e divertido para assistir. Entretanto, por conta de priorizarem a comédia e a “zueira”, o longa deixou a desejar na construção das ideias centrais, esqueceram um pouco do foco narrativo, mas nada que incomode, pois a prioridade é a diversão.

E isso fica claro quando a equipe de produção convidou Carlos Villagrán (Diretor da Escola) para participar do Como se Tornar o Pior Aluno da Escola, o famoso Quico da série mexicana Chaves, conseguiu trazer ótimas referências para o fã com frases, “cale-se, cale-se, se não você me deixa louco!”, podendo levar a galera a loucura, mas claro! vale lembrar que foi uma boa atuação por parte dele. Uma vez que para facilitar o diálogo, ele estudou pronuncias do vocabulário brasileiro.

Danilo Gentili entra na história para ser o mentor do jovens, age como tal, atua fácil, pois ele não precisou criar um personagem, simplesmente foi ele, uma vez que o longa retrata coisas do passado dele no periodo escolar. Mas demonstrou em cenas que não teve em nenhum momento um bloqueio criativo por “passar do limite”.

Um dos destaques também foi para o comediante Moacyr Franco, o papel dele era de zelador da escola, mas dentro da narrativa teve como missão ser o responsável por dar uma alavancada nas sátiras, conseguido aumentar a vida útil do momento.

Como se Tornar o Pior Aluno da Escola é um filme divertido para o jovem e nostalgíco para os mais velhos, lembrando trapaças do passado, com um ambiente escolar do presente. Usando o eterno Quico para divertido a galera, piadas picantes, Danilo Gentili em cena, e com muita loucura, o longa consegue fazer o que veio fazer, que é entreter o público.

Confira o Trailer de Como se Tornar o Pior Aluno da Escola

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *