Crítica | As Trapaceiras (The Hustle) não entrega o primor de 88

by:

CríticasFilmes

As Trapaceiras (The Hustle) é um remake do filme “Os safados” (1988 – dirigido por Frank Oz) e mesmo com algumas alterações no enredo, os roteiristas responsáveis pelo clássico de 88, Stanley Shapiro e Paul Henning, também assinaram a produção do novo longa da Universal Pictures.


Josephine (Anne Hathaway) e Penny (Rebel Wilson)

Josephine (Anne Hathaway) e Penny (Rebel Wilson) são duas golpistas especialistas em manipular milionários. Seus caminhos se cruzam em um trem na Riviera Francesa e Josephine sente-se ameaçada com a presença de mais uma trapaceira em seu território e agora ela terá que enfrentar a concorrência. Apesar de cada uma ter diferentes métodos de abordagem ambas têm um objetivo em comum: Dar golpes em ricaços!

O Alvo das golpistas em As Trapaceiras é Thomas Westerburg (Alex Sharp), um prodígio da tecnologia que possui uma grande fortuna. Apesar da competição Josephine e Penny começam a perceber que terão mais êxito se trabalharem juntas.

O que podemos adiantar é que esta adaptação dirigida por Chris Addison nada mais é do que um filme de comédia com um final diferente, mas que não surpreende o telespectador. Salvo alguns momentos icônicos de
Rebel Wilson (Penny) , e seu talento nato para comédias, que SIM! consegue algumas risadas do público.

Rebel Wilson (Penny)

Vale ressaltar que a atriz Anne Hathaway (Josephine) está sendo criticada sobre sua atuação desde filmes anteriores por mais um papel clichê de uma mulher que quer ser rica e faz “de tudo” para chegar até o topo…

Anne Hathaway (Josephine)

O roteiro de “The Hustle” (As Trapaceiras) poderá te deixar confuso, já que os produtores não conseguiram atualizar de maneira adequada as piadas para nosso tempo e, por isso será bem difícil conseguir agradar o público mais exigente, justamente por se tratar (na maioria das vezes) de diálogos fracos sem ligação alguma.

O longa trata-se de uma comédia básica para o gênero que podemos assistir em um domingo à tarde para matar o tédio.

Por Ana Julia Carnahiba

As Trapaceiras (The Hustle)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *