Crítica | Annabelle 2 – A Criação do Mal

Filme produzido por James Wan tem conexão com antecessor e Invocação do Mal

by:

CríticasFilmes

Annabelle 2 – A Criação do Mal

O ano de 2017 está recheado de filmes do gênero terror, e não poderia faltar a continuação da boneca mais famosa. Em Annabelle 2 – A Criação do Mal a história é contada 12 anos antes do incidente que frustou o casal Mia e John (Annabelle – 2014), dessa vez o demônio assombrará crianças em um orfanato comandado pelos Mullins. Partindo dessa ideia, o longa consegue ser melhor que o antecessor, com uma trama bem alinhada do início ao fim.

Annabelle 2 – A Criação do Mal segue uma linha simples, o estilo sugerido pelo novato diretor David F. Sandberg fez com que a continuação tivesse uma linha de raciocínio boa, em que, ao prolongar das cenas, os sustos e ataques proposto pelo cineasta cresceram cada vez mais com o desenrolar da trama, deixando o clímax tenso, e o final condizente e aceitável.

Mesmo aproveitando-se de recursos clássicos e comuns para a execução do gênero, tendo como referências o Exorcista, Invocação do Mal; o filme demonstrou ter uma boa pegada, não caiu no marasmo e nem cansa, a cada ato cresce o interesse e o desejo de saber como será finalizado.

O elenco tem uma grande diferença de idade, entre eles a tem o casal Samuel (Antony LaPaglia) e Esther Mullins(Miranda Otto), a adolescente (Nancy) Phillipa Coulthard, as crianças Janice (Talitha Bateman) e Linda (Lulu Wilson) – incorpora o demônio de Annabelle -, além da freira Irmã Charlotte (Stephanie Sigman).

E dentro dessa variação o filme conseguiu acertar, demonstrando que não precisa criar reviravoltas mirabolantes e confusas para criar um filme do gênero. Acertou Sandberg em procurar referências para criar a sequência da boneca Annabelle, trouxe nostalgia para quem é fã e agrada em sua execução, fazendo com que Annabelle 2 – A Criação do Mal seja, por enquanto, o melhor longa de terror do ano.

Trailer de Annabelle 2 – A Criação do Mal :

Confira mais de Annabelle 2 – A Criação do Mal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *